Skip to content

E-commerce cai 14% em fevereiro, mas queda era esperada e é menor que a do ano passado, mostra Conversion

Relatório da Conversion sobre os Setores do E-commerce no Brasil traz dados atualizados do comércio eletrônico referentes ao mês de fevereiro de 2022.

O intuito do relatório é realizar um comparativo mês a mês entre os acessos, vendas e participação do mercado de categorias e sites de venda no Brasil.

Fevereiro

De acordo com o relatório, em fevereiro de 2022, o e-commerce apresentou queda de 14% em relação a janeiro, mas o cenário não é negativo. Esta já é uma época conhecida no varejo por apresentar baixas nas vendas e os dados mostram que a queda das vendas entre janeiro e fevereiro foi menor em 2022 do que em 2021 (-16%).

Os 10 maiores e-commerces

O relatório mostra que somente os 10 maiores varejistas eletrônicos do país registraram quase 700 milhões de acessos no último mês.

Atualmente, os 10 maiores e-commerces no Brasil são:
1. MercadoLivre
2. Americanas
3. Amazon Brasil
4. Magazine Luiza
5. Shopee
6. Casas Bahia
7. AliExpress
8. Netshoes
9. Samsung
10. Hurb

Ranking dos 5 principais e-commerces

É possível conferir o ranking completo e atualizado aqui.

Acessos e canais

O relatório mostra que os brasileiros acessaram, em média, 8 vezes algum site de e-commerce em fevereiro. Cada acesso pode levar o consumidor a diversas páginas dentro do site, o que rende mais visualizações.

O principal “caminho” dos consumidores digitais continua sendo o acesso direto ao site: digitar o endereço eletrônico da loja corresponde a 44,3% dos acessos.

A busca orgânica no Google representou 27,2% dos acessos, a busca paga 18,7% e as redes sociais 3,1%.

Por estes dados, é possível concluir que a busca, tanto orgânica quanto paga, tem um papel relevante ao atrair consumidores para dentro da loja online. Ela é também um importante termômetro sobre as intenções de compra e necessidades do consumidor.

Nos últimos 12 meses

O relatório mostra também que nos últimos 12 meses os sites de e-commerce tiveram 20,74 milhões de acessos, sendo o mês de novembro o mais significativo.

Marcas com maior participação de mercado

A participação de uma marca em seu mercado é medida pela métrica Share of Search, que corresponde à parcela de busca de uma marca dentro de seu meio de atuação. Ela é calculada através da divisão do volume de buscas por uma marca pelo volume total de buscas de todas as marcas do segmento.

O levantamento da Conversion concluiu que alguns dos segmentos do mercado são dominados por poucos players. Por exemplo, o segmento de venda de produtos para animais de estimação é dominado pela Petz (43,3%) e pela Cobasi (36,5%).

Marcas com maiores fatias do mercado de acordo com a categoria

Fonte: Fonte: Google Trends & Conversion.

Categorias

O relatório mostra ainda as oscilações de crescimento dentre as categorias ao longo dos últimos 12 meses, mas nenhuma apresentou crescimento entre fevereiro 2021 e fevereiro de 2022.

Algumas, no entanto, caíram, como é o caso de Farmácia e Saúde (-26%), Jóias e Relógios (-23%), Infantil (-20), Marketplace (-17%) e Turismo (-14%).

Consumidor cada vez mais mobile

De acordo com o levantamento, 66% dos acessos ao e-commerce foram realizados pelo smartphone, uma tendência que vem se consolidando mês a mês.

As categorias que mais se destacam neste quesito são: Cosméticos, Infantil, Calçados, Farmácia e Saúde e Jóias e Relógios.

 

Metodologia

O estudo analisou o tráfego de 500 maiores sites de e-commerce do Brasil, além de 18 categorias de vendas. Para cada categoria, foram escolhidos pelo menos 15 sites para melhorar a consistência dos dados. Ao todo, 601 sites colaboraram de alguma forma para o levantamento.

Referência: https://www.ecommercebrasil.com.br/noticias/e-commerce-cai-14-em-fevereiro-diz-conversion/